Praga com crianças – Roteiro de 3 dias

04/06/2019 Cintia Romano

No início de março, passamos 3 dias em Praga. Uma cidade LINDA e encantadora!

Praga é a capital da República Tcheca, cidade do famoso escritor Franz Kafka e que saiu ilesa dos bombardeamentos da guerra.

Vamos falar um pouco da nossa experiência de viajar para lá com uma criança e também nosso roteiro pela cidade.

Vem com a gente!

  • Viajando de trem: Berlim-Praga

Para chegar até Praga, partindo de Berlim, preferimos usar trem por alguns motivos:

– facilidade no embarque e desembarque (não é preciso fazer check in, basta chegar na plataforma com o tíquete e embarcar);

– proximidade das cidades: de Berlim à Praga, de trem expresso, gastamos cerca de 4 horas;

– preço: viajar de trem é mais barato que de avião (na maioria das vezes);

 – paisagens maravilhosas: o caminho até Praga é lindíssimo, o trem vai seguindo o Rio Elba e as paisagens são magníficas! Estava bem frio em março e várias partes do rio estavam congeladas;

– cabine fechada: em alguns trens, há uma cabine fechada (que comporta 4 pessoas e é uma opção para família com crianças). Optamos por essa para ter mais liberdade e tranquilidade. Somos uma família de 3 pessoas, mas ninguém comprou o quarto lugar da cabine, então sobrou um assento que o Eduardo usou para deitar e descansar. 

Além disso, as malas ficam conosco na cabine e há espaço até para carrinho de bebês. Na hora de comprar, verifique se o trem oferece essa opção – vale muito a pena!;

🔴 Não esqueça: além de comprar as passagens, você precisa comprar os assentos no trem! Caso você não compre os assentos, terá o direito de embarcar, mas provavelmente viajará de pé. Reservar assentos custa pouco e te poupa de perrengues!

 Dica: levei uns lanchinhos, água e suco na mochila. No trem há venda de snacks e bebidas, mas os preços são bem caros. Como optamos pela cabine, tínhamos uma mesa e foi bem tranquilo lanchar no trem.

Compramos nossas passagens diretamente no site da DB. Se você não sabe alemão, acesse o site com o navegador Chrome, que possui uma ferramenta de tradução.

  • A moeda

A moeda da República Tcheca é a coroa Tcheca. Um euro equivale a aproximadamente 24 coroas. Há uma variação de preço, dependendo do dia e do lugar que você fez o câmbio.

Aconselhamos a trocar o dinheiro antes de chegar em Praga! Embora haja uma casa de câmbio em cada esquina, li relatos de turistas que foram enganados, enfim, evite essa dor de cabeça em um país que você não domina a língua.

Há a opção de usar cartão de crédito internacional e o cartão de débito do Deutsche Bank da Alemanha é aceito em muitos estabelecimentos, mas sempre é necessário ter dinheiro em espécie para a maioria das coisas. 

  • A viagem

Saímos de Berlim cedinho, por volta de 7h da manhã e chegamos em Praga perto da hora do almoço. 

Dica: levei algumas coisas para o Eduardo se distrair na viagem como lápis de cor e bloquinho de folhas e o tablet com filmes (quem usa #netflix pode fazer download de filmes e desenhos para assistir off-line, uma ótima opção para viagens).

Da estação central, pegamos um bonde até o nosso hotel (o transporte público é integrado com o aplicativo do Google Maps e funciona super bem, além de ser barato). Compramos tíquetes diários para os 3 dias na estação central e validamos os mesmos somente na hora de utilizar. O tíquete diário custa 110 coroas.

Ficamos em um hotel perto da Cidade Velha e andamos bastante a pé (na Europa se anda MUITO a pé! Prefira sapatos confortáveis e sem salto para aguentar a maratona! Segundo o aplicativo do meu celular, andamos cerca de 9km por dia, a pé, visitando museus, praças, igrejas etc. Leve sempre uma mochila com água e um lanchinho para as crianças! Embora haja muitos lugares para comer e beber, pode ser que seu filho te peça água bem dentro de um museu ou em um lugar que não tenha nada perto. 

Vou postar o nosso roteiro, de um casal com uma criança de 5 anos. Não tivemos tempo de ver tudo, mas optamos por ver menos coisas com mais tempo e não cansar muito o Eduardo, que, por mais que esteja acostumado a andar a pé, é ainda pequeno.

  • o Hotel

Fizemos a reserva de um hotel bom e barato pelo Booking. Na semana da viagem, o gerente do hotel liga para meu marido e informa que o hotel está em reformas e por isso, irá nos transferir para um hotel parceiro e que pagaríamos o mesmo valor que havia sido acordado anteriormente.

Mal sabíamos que o hotel era super bacana!

Kids-friendly, ao chegar já reparamos na caixa de lápis de cor e papel para o Eduardo e no roupão de “VIK”, “very important kid”!

Além disso, disponibilizam um menu kids no cardápio e um mapa de lugares com atividades para crianças.

  • Dia 1

Após o check in, largamos as malas no hotel e corremos para seguir nosso roteiro!

Almoço na Cervejaria U Fleku, a cervejaria mais antiga de Praga. A especialidade da casa é deliciosa cerveja U Fleků que começou a ser prepada na época da antiga fábrica de cerveja, fundada no ano 1499. Imperdível! A cerveja é escura e muuuito gostosa!Comida típica boa. Música ao vivo. Sem contar que o lugar parece uma taberna medieval! 

Em seguida fomos para a Praça da Cidade Antiga, a praça mais famosa de Praga. Lindíssima! 

Conhecemos a Catedral de Nossa Senhora de Tyn, a famosa igreja em estilo gótico que mais parece um castelo!

Passamos pelo Orloj, o relógio astronômico, mas ele está em reforma até julho deste ano… uma pena! Mas também um motivo para voltar à Praga!

Criado no século 15, ele indica se é manhã/tarde/noite conforme a posição do sol, além de indicar a fase da lua, o signo do zodíaco e a hora, além de marcar 3 tipos de hora (a usada atualmente e outras duas usadas por povos antigos).

De hora em hora, das 9 às 21h, os turistas se concentram em volta da praça para assistir o relógio funcionando e as estátuas dos 12 apóstolos se movimentando durante alguns minutos.

Subimos na torre de observação do relógio para apreciar a vista incrível da cidade. Venta muito lá em cima, mas vale a pena a visita!

Passamos pelo Café Kafka (lugar onde nasceu Franz Kafka em 03/07/1883 – escritor judeu alemão (na época de seu nascimento, a República Tcheca pertencia à Alemanha). Kafka é um dos meus escritores favoritos e foi emocionante conhecer a cidade e alguns lugares que fizeram parte da vida dele!

Mercado Haveská: um mercado de rua que existe desde 1200! Tem de tudo e mais um pouco.

 Depois de andar muito, resolvemos voltar para o hotel para jantar por lá mesmo, pois estávamos exaustos e o dia seguinte prometia muitas emoções.

Dia 2

Ponte Charles (Charles Bridge)no Rio Moldava: é a ponte mais conhecida e antiga que cruza o Rio Moldava e foi construída por ordem do Rei Carlos IV no século 14. Ela possui cerca de 350 metros de comprimento e é só para pedestres.

A ponte é repleta de esculturas e uma delas, de bronze, é a figura de São João Nepomuceno, um santo católico tcheco muito cultuado no país, que teria sido jogado no rio exatamente naquele ponto. Reza a lenda que dá sorte tocar na sua imagem. Por via das dúvidas, seguimos o protocolo!

 Castelo de Praga: patrimônio da UNESCO, é um complexo de construções que formam o maior castelo do mundo!!! 

Você pode passear nos seus pátios, palácios, museus e jardins durante o dia inteiro e admirar a beleza surpreendente da história milenar do trono dos reis, imperadores e presidentes tchecos

Incrível! Chegar lá não é tão fácil (tem uma escadaria enorme rsrs), mas vale muito a pena!

Esse foi o passeio que mais empolgou meu filho! Ele entrou no universo dos contos de fadas e imaginou reis, soldados, príncipes e princesas!

Catedral de São Vito: fica dentro do complexo do Castelo de Praga e é simplesmente deslumbrante. Toda em estilo gótico, é uma das igrejas mais lindas da Europa!

A construção da catedral no seu atual estilo gótico foi iniciada em 1344 e finalizou-se, depois de uma interrupção das obras no século XV, só em 1929. Destaca-se – entre outros – a grande Capela de São Venceslau do século XIV, compreendendo mais de 1.000 pedras semi-preciosas, a par de frescos de temas bíblicos.

Os vitrais em art noveau são um show a parte!

Na Catedral ainda, fica o túmulo de João Nepomuceno: confessor da rainha Maria Teresa que foi jogado no Rio Moldava pelo rei, por ciúme.

 Beco Dourado

O Beco Dourado é uma rua curta e estreita e uma das mais pitorescas de Praga. É outro ponto do castelo que merece ser visitado. Nesta rua estavam localizadas as casas dos artesãos e militares que guardavam o castelo. A casa número 22 é a mais conhecida, pois foi residência do escritor Franz Kafka.

Cervejaria do Monastério: a cervejaria situa-se dentro da área do Mosteiro de Strahov e fabrica sua própria cerveja. Os primeiros documentos escritos sobre a cervejaria datam do início do século XV.

A cerveja, que leva o nome do fundador da Ordem dos Premonstratenses, São Norberto é produzida, segundo a receita original, respeitando a Lei da Pureza da Cerveja de 1516, não sendo pasteurizada e nem filtrada.

Biblioteca do Monastério: uma das bibliotecas mais impressionantes do mundo, localizada dentro do Mosteiro Strahov (datado de 1138), tem uma coleção rara de catálogo do Louvre da França,  presente de Catarina, segunda mulher de Napoleão Bonaparte.

De estilo barroco, a grande maioria dos livros são de religião, usados para estudo dos monges. São 250 mil livros, nesta linda biblioteca do ano de 1700.

Igreja de Nossa Senhora Vitoriosa: nessa igreja fica a estátua do Menino Jesus de Praga, além de ter também uma imagem de Nossa Senhora Aparecida. 

O Menino Jesus de Praga fica em um lindo relicário dourado em estilo barroco. É uma estátua de cera de 47 cm de altura, que tem a fama entre os católicos de ser milagrosa (há vários relatos registrados).

Pra quem quiser fazer um pedido, há um caderno com a oração ao Menino Jesus de Praga em vários idiomas (inclusive em português) no santuário.

Dia 3

Último dia de viagem, aproveitamos para curtir a piscina do hotel, após o café da manhã.

Fizemos check out às 11h e fomos almoçar no Hard Rock Café de Praga! Um programa bem moderninho e oposto dos passeios dos dias anteriores, mas que foi muito bacana porque foi nosso primeiro Hard Rock Café!

Rosto de Franz Kafka: obra do artista David Černý, são  42 camadas que se movem e levam o rosto do Kafka para cantos diferentes.

É impressionante!

Após, seguimos para a estação de trem e voltamos para Berlim. Em 4 horas de viagem, estávamos em casa!

Foi rápido, um pouco cansativo, não conseguimos ver tudo que planejamos, mas valeu muito a pena!

Não adianta viajar com criança e querer fazer maratona de pontos turísticos. Não funciona! Escolha os mais importantes para vocês e aproveitem bastante a viagem!

Com certeza voltaremos à Praga. Uma cidade linda que conquistou nossos corações!!!

No Comments

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

E-Book Grátis!

Quem somos

Quem somos

Olá! Eu sou a Cintia. Eu e minha família atualmente moramos na região de Lisboa, Portugal, mas já moramos em Berlim, Alemanha, antes de mudarmos para cá. Aqui falarei sobre o nosso dia-a-dia, literatura infantil, passeios, viagens com crianças, burocracias, como foi nossa mudança do Brasil para a Alemanha e da Alemanha para Portugal (ufa!), as dificuldades iniciais, adaptação, cidadania italiana e muito mais! Leia Mais

SIga-nos!

Categorias

ültimos Posts

×